Toxicodependência

//Toxicodependência
cocaina

Superar e/ou prevenir a dependência através de Hipnose Clínica

Independentemente do grau da adição, “querer” é a palavra-chave para a eficácia de um tratamento através de hipnose. A hipnose clínica, como terapia para a libertação de uma dependência química, pode ser aplicada em três fases distintas de um processo de adição: uma fase inicial ou experimental – onde se inclui sobretudo a camada mais jovem da sociedade; uma fase mais avançada de adição – em que existe uma dependência física, química e psicológica; uma terceira fase – prevenção da recaída e consequente reinserção na sociedade.

Numa fase experimental de consumo, a hipnose funciona como um método preventivo de adição. Trata-se de um método adequado e recomendado para as escolas, como terapia de prevenção à toxicodependência. Nesta fase, a taxa de sucesso encontra-se entre os 60% e os 80%. Neste caso, a terapia consiste na programação da mente para o desvio da vontade e aversão ao produto. São inclusivamente ensinadas técnicas de respiração e auto-hipnose ao paciente que lhe permitirão perceber que pode alcançar os mesmo objectivos que tenta alcançar através do consumo (como sensações de calma, paz e tranquilidade), de uma forma que não é nociva para o organismo e que aumentará a sua auto-estima, criatividade, capacidade de concentração, entre outros benefícios para a sua saúde.

Num nível de adição mais avançado, a vontade por parte do individuo em eliminar a sua dependência, não é o motivo principal para recorrer a um tratamento através da hipnose clínica.

O motivo nasce do facto do sujeito já não ter qualquer suporte familiar ou até, eventualmente, se tenha tornado um sem-abrigo. Para um resultado positivo, é fulcral que o indivíduo possua uma forte motivação, pois sem ela o tratamento pode ficar comprometido, daí a taxa de sucesso desta terapia, encontrar-se entre os 35% e os 50%.

A hipnose vai actuar como um tratamento intensivo, normalmente de nove dias (no mínimo), em regime fechado, através de sessões realizadas três vezes por dia implicando, por isso, a presença de dois hipnólogos que farão um acompanhamento do paciente 24 horas por dia. A terapia inclui um acompanhamento psicológico permanente, não sendo necessário recorrer ao uso da medicação, existindo um bloqueio de traumas, controlo da dor e programação da auto-estima através de hábitos saudáveis.

Confrontando este método com os métodos tradicionais, os benefícios desta terapia são evidentes, pois não existe a necessidade da utilização de medicamentos. Para além disso, o autocontrolo dos níveis de ansiedade, o aceleramento do processo de desintoxicação do organismo – e o consequente reforço do sistema imunitário – e a diminuição do sentimento de prostração, fomenta a melhoria da auto-estima, aumentando assim, a motivação geral para a vida.

Na fase de prevenção da recaída e da reinserção na sociedade, a hipnose clínica tem desempenhado um papel muito relevante, sendo a taxa de sucesso de cerca de 90%.

Nesta fase, crucial para a correcta finalização de um ciclo de recuperação, a hipnose vai libertar o paciente da constante sensação de medo da vontade de cair na tentação de voltar a consumir. A terapia consiste ainda, na reprogramação do conceito de “consumo”, permitindo substituir o sentimento de tentação, pelo sentimento de repulsa à substância e de quem a consome.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.